PALOTINA

Palotina tem economia é baseada na agricultura, agroindústria e prestação de serviços.

A cidade conta com uma das maiores Agroindústrias do sul do país, a C-Vale Cooperativa Agroindustrial, além disso também é cidade universitária, sendo a única no oeste do Paraná que possui um campus da Universidade Federal do Paraná

Merecem destaque o Lago Municipal e a Praça Amadeo Piovesan, a feira do produtor, além de tradicionais festas que ocorrem no município, como a Expo Palotina (festa organizada pelo município) e outras de menor destaque regional.

Em 1940, através da Marcha para o Oeste, chegam os primeiros migrantes em Palotina, então Município de Guaíra, somando uma população de 10 habitantes.

Em 1950, acontecem novos deslocamentos da população do sul do país, resultando, desta forma, em 24 de junho de 1857, a criação do Distrito de Palotina, com uma população de 100 habitantes (Censo 1950).

Era o final do inverno de 1953. O dia exato, 3 de setembro. Neste dia, as colonizadoras Pinho e Terra Ltda e a Madeireira Rio Paraná trazem para a região da futura cidade de Palotina, seus primeiros moradores. Dos estados de Santa Catarina e Rio Grande do Sul vieram Domingos Francisco Zardo, João Bortolozzo, Luis de Carli, Benardino Barbieri, Egydio João Clivati, Eugenio Leczinski, Eurico Nenevê, Amado Vilaverde e Francisco Studzinski, entre muitos outros que não são devidamente reconhecidos mas que igualmente fizeram e fazem parte da fundação do município, cuja lista seria muito grande para citá-la neste espaço. Várias famílias e um destino: derrubar a mata, plantar erva-mate, abrir ruas, construir casas, fazer uma cidade. Como esperança e fé andam sempre juntas, no dia 6 de janeiro de 1954 foi rezada a primeira missa em um altar montado no que hoje é a Granja Possan, por padres Palotinos, que eram em bom número nas primeiras caravanas que aqui chegaram. Daí o nome da cidade.

Em 1960, exatamente no dia 25 de julho, ocorreu a emancipação política administrativa de Palotina. Com a emancipação, criaram-se os Distritos Administrativos e Judiciários de Maripá, Pérola Independente, Alto Santa Fé e São Camilo, com população de 3.469 habitantes (Censo IBGE).

Em 1970, o município perde a área de Alto Santa Fé para o município de Nova Santa Rosa e é criado o Distrito Administrativo da Vila Candeia, atingindo uma população de 43.005 habitantes (Censo IBGE).

Em 1980, ocorre a elevação da Vila Santo Antônio como Distrito Administrativo, com população de 28.248 habitantes (Censo IBGE).

Na década de 1990, com a elevação do Distrito de Maripá a município, englobando os Distritos de Pérola Independente e Candeia, acarreta uma perda de 30% do território do município de Palotina, totalizando nesta época 38.569 habitantes (Censo IBGE). Em 2000, este número baixa para 28.765 (Censo IBGE).

A origem do nome Palotina é uma homenagem aos padres palotinos, que marcaram presença no município, desde a derrubada das primeiras árvores. Foram testemunhas do desbravamento, dos conflitos e do desenvolvimento do município e agentes vivos na implementação da religiosidade que caracteriza o seu povo. Por esse motivo, foi escolhido como padroeiro do município, São Vicente Pallotti.

Fonte: Prefeitura Municipal.

Atenção: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Portal Paraná Turismo.